As Eras de Celúria #6 – A Era da Nova Alvorada

Exército montanhoso

“Ele era magro e alto como um pinheiro. Sua sombra mergulhou em minha alma. Eu não conseguia ver seus olhos, apenas um bico circundado por dentes, isso me causou muita angústia. Então ele decidiu gritar. Parecia um mergulhão, porém muito mais agudo. O desespero tomou conta da minha alma e decidi recuar, sem nunca dar as costas. De repente, parou e começou a sussurrar. Devo ter sido paralisado pelo medo, mas quando me dei conta, ele estava ao meu lado. Pôs o bico úmido e pegajoso próximo ao meu ouvido e, acariciando com os dentes, me disse algo. Chorei, pois vislumbrei seu rosto.”

Théus Yziva. “Pesadelos Sussurrados

São seis as eras conhecidas pelos humanos:

  • A Era Livre
  • A Era do Império
  • A Era da Conflagração
  • A Era da Ingratidão
  • A Era da Retidão
  • A Era da Nova Alvorada

Os eventos a seguir, acontecidos durante a Era da Nova Alvorada são rascunhos do pensador platonino Théus Yziva, famoso por contar alguns segredos sobre os Sussurradores em momentos de lucidez.

A Era da Nova Alvorada

É a era atual, iniciada há 120 anos atrás, com a ascensão do Patri Antunes ao Sumo Altar de Antares.

A Igreja Antariana parou de perseguir os Góbnoides e os Geganis após a “Cisma Gobnóide”, e desde então, muitos deles passaram a viver entre os humanos. Os Geganis estabeleceram-se como um reino na ilha norte de Celúria, enquanto os Góbnoides continuaram vivendo em tribos.

A “Guerra Equóris” marcou a separação de dois povos antes unidos, os Platoninos e os Euroquianos. Eles entraram em conflito devido a separação religiosa do congresso, que era formado por lordes. Metade deles adoravam aos deuses gêmeos, o Sol e a Lua, enquanto a outra metade queria que a Igreja Antariana exercesse mais influência em seu reino. Pequenos conflitos tomaram larga escala quando uma sociedade secreta chamada “O Culto da Razão” assassinou todo o congresso e anunciou a institucionalização do pensamento crítico e racional como principal força motriz do reino. Os euroquianos ficaram furiosos e marcharam até a capital platonina, deixando um rastro de fogo e destruição. Lá ocorreu a “Mesa Oculta”, uma reunião que os principais lordes euroquianos tiveram com o líder do Culto da Razão e algo até hoje inexplicável aconteceu. Os líderes euroquianos simplesmente marcharam de volta para casa deixando um tributo de ouro pelo caminho, como reparação pela destruição feita outrora. A amizade entre Platônia e Euróquia retornou, mas até hoje não se sabe quem é o líder do Culto da Razão e como uma sociedade secreta tornou-se praticamente uma religião no reino.

Os Sussurradores passaram a tomar conta da Platônia. Guardas vestidos de preto, silenciosos e com máscaras de pássaros. Resolvem todo tipo de conflito com conversas. Alguns dizem que podem ouvi-los sussurrando enquanto vigiam as praças e ruas da nação.

As armas de fogo foram inventadas há algumas décadas por gêmeos lusos, Ander e Astora. Eles criaram a primeira pistola e rifle, e os aperfeiçoaram para tornarem-se eficientes. Astora trabalha na criação e aperfeiçoamento de armas de fogo até hoje, porém Ander sumiu misteriosamente.

Maravilhas científicas continuam a surgir sem parar, como a charrete à vapor, a bateria arcana, o canhão móvel e curiosas modificações para armas de fogo que permitem disparar vários tiros antes de uma recarga.

Aggrath, o Ousado, descobriu o que se revela por trás das anomalias arcanas. O grande guerreiro torlosiano resistiu aos efeitos de uma anomalia e disse que foi transportado para um outro mundo, primitivo e repleto de perigos. Ele teve visões e retornou da anomalia com uma espada mágica em mão. Estudiosos pesquisam até hoje o que pode ter acontecido. Aggrath já possuí mais de 80 anos, mas continua sadio e forte como se tivesse 20.

Os gigantes continuam sendo usados para construção, agricultura e outros serviços. Com a alimentação correta eles mantém-se dóceis.

Diversas guerras entre reinos e nações foram travadas, os vigores tornam-se cada vez mais populares e os alquimistas a cada dia descobrem novos segredos sobre a vida. É uma época de descobertas e maravilhas desvendadas e trazidas por aventureiros, cientistas e nobres. Uma era de aventuras.

 Esse foi o fim da série de posts sobre as Eras de Celúria, mas não é tudo. A história dos reinos, nações e os principais acontecimentos que definiram as eras serão aprofundados em uma série de posts futuros.

Acompanhe o cenário através do índice e da página do facebook. Até a próxima!

Anúncios

3 comentários sobre “As Eras de Celúria #6 – A Era da Nova Alvorada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s