Reinos de Celúria #4 – Torlosa

Torlosa

“Que não lhe careça fé; Que não turve sua iluminação.

Que não lhe falte compaixão com os fracos; Que atue severamente com os injustos;

Que os olhos de Antares sejam o seu farol; Que a bondade seja sua motivação;

Proteja-nos de tudo o que afasta da verdade, guardião luminoso;

Erga-se perante o mal; Submeta-se ao Criador.”

– Patri Ladósio. “O Código dos Inquisidores

Breve História: quase todos os torlosianos acreditam que são descendentes direto da Primeira Família. Há debates sobre de quem eles descendem, se do Filho, Filha ou da Semente, mas todos eles concordam que Torlosa existe pois o Sumo Altar existe. Esse cenário permite a fortíssima atuação da Igreja Antariana sobre a política local, governada por um Patri e um Sumo Senhor.

Política: a cada cinco anos, os lordes locais realizam, com a benção do Patri, uma votação para eleger um Sumo Senhor, que comandará o reino ao lado do Patri. O lorde eleito passará por uma angústia, uma satisfação e uma caridade, todas elas a serem determinadas pelo Patri. Passando por todas essas etapas, o lorde recebe o título de Sumo Senhor.

Religião: claramente, a igreja é a entidade mais poderosa do reino, e seus domínios se estendem até o campo militar. Em Torlosa, os Inquisidores e os Segundos Filhos possuem poder total em todo o território do reino. Ainda atuantes como forças militares da igreja, há os Flagelos, um grupo misterioso composto por raças não humanas, treinados para suportar dores extremas e morrer pela Igreja Antariana.

Torlosa é coroada por diversas montanhas, inclusive sendo atravessada por uma cordilheira que se estende da ilha norte até o fim da ilha central. Em uma das montanhas, está o Sumo Altar, local sagrado para a Igreja Antariana, onde o Patri governa e conversa com Antares sobre as vontades do Criador.

LavrasPoder Militar: o exército do reino é formado pelo contingente dos nobres e da igreja, além de tropas mercenárias. Poucas são as tropas treinadas do exército torlosiano. A maior parte do contingente é formado por camponeses que são obrigados a irem para a guerra, conhecido como os Lavras. Quando o motivo de guerra é religioso, a Igreja Convoca todos os antarianos de Celúria ao exército santo, com promessas de perdão por pecados, ocasião em que a Lusia libera uma tropa voluntária para participar da guerra.

Cultura: o povo torlosiano é extremamente devoto e é muito comum ver estátuas de santos anjos em suas casas. Por enxergarem outras raças como pagãos, eles são extremamente xenófobos, inclusive com os euroques e os platoninos, que cultuam deuses diferentes. Os torlosianos, porém, chegam ao extremismo contra geganis. Os dois povos mutualmente se odeiam. Um gegani nunca será bem tratado pelo povo torlosiano.

Economia: o reino movimenta sua economia com a produção de lã, couro, produtos artesanais, herbáceos, agricultura, comércio de armas de fogo, forja de armas e principalmente a forja de armaduras.

Principais Organizações:

A Forja das Montanhas: um grupo de ferreiros bastante habilidosos que criam os melhores escudos, armas e armaduras de Celúria. Eles forjam em um local desconhecido nas montanhas e não aceitam qualquer pedido. É dito que eles conhecem um segredo dos anões.

O Código Livre: um grupo de cavaleiros livres que lutam em defesa dos fracos e contra a força da Igreja Antariana no reino. São caçados como hereges, mas são acobertados pela população. Foi fundado por um ex-inquisidor.

Guerra Pela VerdadeInquisidores: um grupo altamente treinado em combates físicos, táticas de batalha e educado em diversos conhecimentos. Os Inquisidores são a autoridade militar máxima da Torlosa. Eles exercem a função de juiz, júri e executor em sua busca pela defesa da justiça e da religião antariana. Segundo o Patri, o inquisidor possui tanto poder pois seus olhos são os olhos de Antares.

Segundos Filhos: um exército formado por bastardos, órfãos, criminosos e pecadores em geral. Afim de se redimirem por uma vida de pecados, ou apenas para ter o que comer, esses homens devotam toda sua vida a Igreja Antariana. Eles não podem ter família, mulheres, riquezas e laços com qualquer outra coisa que não seja a igreja.

Goblin PaladinoFlagelados: um grupo da Igreja Antariana composto por raças não humanas que se dedicam a viajar a lugares onde a cultura pagã ainda domina e levar a religião de Antares. Ou lutar para defende-la. Eles são extremamente obedientes e guerreiros notavelmente persistentes. Dizem que não podem sentir dor por estarem em comunhão com o Santo Flagelado, Morin.

A Legião Disforme: um enorme grupo de aberrações de todas as espécies que se reuniram sob a liderança de Matros Multi-Faces. Eles atacam vilarejos próximos as montanhas e os viajantes que as atravessam. São extremamente violentos e orgulham-se de suas condições.

PrisioneirosOs Prisioneiros das Montanhas: um grupo de homens e mulheres que vivem nas montanhas e atraem pessoas para suas comunidades. Dizem que são amaldiçoados que não podem sair das montanhas e capturam viajantes para alguma entidade maligna que ali vive.

Igreja Antariana: a organização de maior poder em Torlosa e uma das mais poderosas em toda Celúria. Possuem influência e hierarquia militar, política e religiosa. O Patri é o mais alto poder dentro da igreja e é dito que ele conversa diretamente com Antares, enquanto sentado no Sumo Altar. Os Filis são responsáveis por espalhar a palavra de Antares. Todos os santos são canonizados pela Igreja Antariana.

Nomes Famosos:

Aggrath: conhecido como “O Ousado”, ele foi o primeiro a entrar e sair vivo de uma anomalia arcana. Ele descreve que foi transportado para uma espécie de mundo paralelo, porém muito mais disforme e primitivo. O aventureiro obteve uma espada mágica que carrega consigo até hoje. Aggrath já deveria estar velho e a beira da morte, porém possuí a aparência e vitalidade de alguém com 20 anos de idade.

Connives: um jovem curandeiro que dizem ser santo. Afirmam que ele já realizou cinco milagres e recebeu uma mensagem de Antares em seu sonho. O jovem possuí nascimento plebeu, mas devido a sua reputação, tem melhorado muito sua vida e a vida de sua família.

Nobelle: uma metalomante aventureira que afirmam ter desvendado o segredo da Forja das Montanhas. Ela, porém, sumiu antes de revelar o segredo. Dizem que ela escondeu suas descobertas em algum lugar da Cordilheira da Serpente.

Antunes: atual Patri, dizem que governa a Igreja Antariana com maleabilidade, como um político antes de homem de fé.

Delfim– Delfim: cavaleiro livre de grande renome no reino torlosiano. Lutou contra grupos de bandidos das montanhas sozinho e ocasionalmente presta serviços para a igreja. Apesar de seu estilo de vida, dizem que Delfim já foi um capanga de um grande lorde e conhece muitos segredos sobre a nobreza.

1378540327651Marbarim: o fundador do Código Livre, já foi um Inquisidor e diz ter cometido atrocidades em nome da igreja. Hoje luta contra ela. É dito que ele é um dos mais exímios lutadores de Celúria. Por algum motivo desconhecido, ele detesta Delfim.

Melros: famoso aventureiro e inventor Goblin solitário que vive nas montanhas, isolado. Dizem que Melros buscava encontrar Ander, seu ídolo, porém enlouqueceu do nada e se retirou para as montanhas. Lá ele vive só, fazendo experimentos malucos e perigosos, porém geniais.

Narias Turil: o atual Mestre Inquisidor. Um exímio espadachim que segue à risca as leis locais. Extremamente rígido com seus discípulos e ríspido com as palavras. Caça impiedosamente o Código Livre. Possuí um enorme corte na bochecha que expõe seus dentes. Dizem que o ferimento foi causado em uma luta contra Marbarim.


Acompanhe o cenário através do índice ou da página do facebook. Até a próxima!

Anúncios

Um comentário sobre “Reinos de Celúria #4 – Torlosa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s