Regras da Casa #3 – Contratos Aleatórios para Guildas

Bilbo_Baggins

Mais uma regra da casa! Dessa vez, uma regrinha simples pra quem está um pouco perdido em relação a como gerir os contratos de trabalho de uma guilda iniciante. Para guildas maiores e mais famosas, estas regras não são recomendadas.

Por favor, comentem qualquer dúvidas ou sugestões na sessão de comentários ou na página do facebook!

Gerador de contratos e renda:

  • Reputação: é o modo como as pessoas veem a guilda dos jogadores. Trabalhos bem sucedidos e mal sucedidos adicionam 1 ou reduzem 1 ponto desse fator até o máximo de +15 ou -15. Como os líderes dessa guilda são vistos pelas pessoas também afeta o resultado.
  • Moral: depende de alguns fatores, como quão bem pagos são os funcionários da guilda, a quantidade de trabalhos bem sucedidos ou mal sucedidos, façanhas, etc. Até o máximo de 10.
  • Manutenção: quanto dinheiro os líderes da guilda investem nela. Seja na expansão da sede, abertura de filiais, compra de materiais, armas, alimentos e etc. Até o máximo de 10.
  • Funcionários: a quantidade de funcionários da guilda. A cada 5 funcionários, adicione 1 ponto até o máximo de 10.

Some todos os valores e divida por 3. O valor obtido será a quantidade de contratos realizados por mês.

Tipos de Contratos: cada contrato é dividido em três classes.

Tabela de ContratosA princípio, todos os primeiros contratos pegos são classe C, mas eles seguem uma progressão.

A cada 2 contratos classe C, a guilda pega 1 classe B. A cada 2 contratos classe B, a guilda obtém um classe A. A cada ponto de reputação, a guilda tem 5% de chances de transformar um trabalho classe B em classe A quando quiser. Ela ainda precisará de homens suficientes para realizar um trabalho de classe A caso a conversão seja efetuada.

Dificuldade dos Contratos: cada classe de contato tem uma dificuldade baseada em DVs dos NPCs que irão realiza-los. Caso os PJs resolvam trabalhar nesse contrato, não utiliza essa regra.

  • Contratos C: tem chance inicial de 60% + 15% por DV do NPC de maior nível que irá completar o contrato. Exemplo: um grupo de 3 NPCs saem da guilda “Serpentes da Planície” para resolver um contrato. Entre os membros, há dois personagens de primeiro nível e um do segundo. Isso quer dizer que o contrato terá 75% de chances de ser bem resolvido (60% inicial + 15% do DV adicional do membro de maior nível).
  • Contratos B: chance inicial de 40% + 10% por DV do NPC de maior nível que irá trabalhar no contrato.
  • Contratos A: chance inicial de 30% + 5% por DV do NPC de maior nível que irá trabalhar no contrato.

Sucesso Automático: contratos de classe C e B podem ter um sucesso automático de acordo com quantos membros foram enviados para cumpri-los. Pense em um número necessário de acordo com a missão, então, para definir um sucesso automático, envie a quantidade de membros a seguir:

  • Contratos C: necessitam do dobro de membros para um sucesso automático.
  • Contratos B: necessitam do triplo de membros para um sucesso automático.

Homens Mortos em Ação: é algo bem complicado de medir por uma rolagem de dados. É recomendável que o mestre utilize o bom senso e decida se alguém morreu ou não durante as missões. Caso ainda queira deixar a morte para o acaso, role 1d6 para cada membro que foi para uma missão. Caso obtenha 1, significa que aquele personagem morreu.


Seu feedback é importantíssimo para o Carisma Zero, comente e acompanhe o Carisma Zero através da página do facebook e confira conteúdos e textos exclusivos. Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s