Reinos de Celúria #5 – Gegânia

Gegania Orcs

“Tão certo quanto o fim de uma nova alvorada, as brumas do crepúsculo invadem nossa terra, assim como previsto pela profecia do Primeiro. Nós voltaremos para tomar de volta o que é nosso. Para escorraçar os filhos do Espírito Rebelde e trazer a harmonia à Terra Verde.

– Akrave Apunhalador.”

Breve História: de todos os reinos e nações de Celúria, a Gegânia é a mais nova. Fundada por Appos Mediador após a Guerra Pela Verdade, o reino é uma grande mistura entre um povo governado por um Gegen, uma espécie de rei, e várias tribos governadas por diferentes líderes que se reportam ao Gegen. Acredita-se que os geganis nasceram da relação de um gigante com um humano, devido ao seu tamanho e força. Além disso, eles ainda falam um idioma muito semelhante ao dos gigantes, que inclusive está presente no nome do reino. Gegen significa “líder gigante”, e Gegânia seria algo como “a terra do líder gigante”. Continuar lendo

Reinos de Celúria #4 – Torlosa

Torlosa

“Que não lhe careça fé; Que não turve sua iluminação.

Que não lhe falte compaixão com os fracos; Que atue severamente com os injustos;

Que os olhos de Antares sejam o seu farol; Que a bondade seja sua motivação;

Proteja-nos de tudo o que afasta da verdade, guardião luminoso;

Erga-se perante o mal; Submeta-se ao Criador.”

– Patri Ladósio. “O Código dos Inquisidores

Breve História: quase todos os torlosianos acreditam que são descendentes direto da Primeira Família. Há debates sobre de quem eles descendem, se do Filho, Filha ou da Semente, mas todos eles concordam que Torlosa existe pois o Sumo Altar existe. Esse cenário permite a fortíssima atuação da Igreja Antariana sobre a política local, governada por um Patri e um Sumo Senhor. Continuar lendo

Reinos de Celúria #3 – Lusia

Lusia Altaluz

Um louco abastado

É suficiente, então

Para transmutar um homem

De rei à vilão.

Para doar aos humildes

Esperança e gentileza,

Matérias desconhecidas

Àqueles aquém da nobreza.

Morbius devia ter grande senso de humor,

Pois pelo ouro recebido com a corda pagou.

Em Montesul só se ouvia

Um lamento irado

Daquele que viria a se tornar

O primeiro Nobre Esfarrapado.

– Dorian Falante. “O Nobre Esfarrapado

Breve História: os lusos ocupam a maior parte de Celúria. Eles fazem parte do maior reino em questão de território e economia. Continuar lendo

Reinos de Celúria #2 – Platônia

Platonia 3

“Dizem, em um arguido bradado por homens de caráter néscio, que nós, platoninos, somos contra a edificação da paz, da família e de deus. Essa confusão, sem dúvida, é causada pelo Culto da Ignorância Increpante e Adejante. Pelos adestradores que governam a nação com o auxílio das aves enxeridas, não nos restando escolha a não ser sussurrar ideais e lembranças de liberdade.”

– Abel Utri. “Um pássaro me contou

Breve História: os platoninos fugiram de Artemia juntamente com os euróques. As duas nações sempre foram muito unidas e a Platônia mantinha essa amizade através de acordos de mineração, produção científica, artística e religiosa, entre outras coisas. Ao chegar em Celúria, as duas nações se afastaram por um tempo, mas depois refizeram seus laços. Continuar lendo

Reinos de Celúria #1 – Euróquia

Euróquia 3

“O povo euróque, assim como um animal acuado, desconhece o medo e as consequências de uma ação impensada, ou como gostamos de classifica-las: corajosas. Porém, diferentes dos animais, eles não reagem com desespero frente à morte certa, mas com uma frieza medida pelo olhar de alguém que está morto mas continua de pé. Estes guerreiros, “mortos” antes mesmo do corte da espada, dão-me calafrios.”

Nephilo. “A Espada no Berço

Breve História: a Euróquia é uma nação vinda da Artemia após uma catástrofe provocada por um antigo vulcão que entrou em erupção. Os euroquianos encontraram Celúria após semanas a deriva sob o sol escaldante. Liderados por Sardis, o povo euróque, como também são chamados, estabeleceu moradia perto dos lagos da ilha sul, durante a Era da Retidão. Por isso, muitas vezes são vistos com maus olhos pelos os povos que viviam em Celúria durante a dominação das Três Coroas Pagãs. Continuar lendo