Páginas de Voltura #03 – Morte Rubra

Vamos lá, aproximem-se, eu não mordo. Vou contar uma história, que aconteceu há muito tempo, durante uma era em que os Deuses e os homens digladiavam-se pelo poder sobre Voltura. Sobre esta terra fértil e bela, porém destrutiva quando ameaçada.

Compondo a história de Voltura, certos nomes são referenciados frequentemente nos livros e nas fábulas contadas em volta de fogueiras.

Sistema: Old Dragon (D20).

Personagens:

  • Elfric (nível 7): anão guerreiro. Ex-guarda de cidade que se viu forçado a encarar o mundo após sua esposa ter sido feita escrava pelos Homens-Lagartos. Tem como arma favorita uma montante.
  • Minukelsus (nível 6): humano necromante. Após ter sido curado de uma doença que o deixou repleto de cicatrizes, ele aprendeu o ofício da magia e busca itens mágicos para sua mestra. O grupo acha que ele é apenas um mago comum. Apenas Elfric sabe a verdade.
  • Trevor (nível 2): humano homem de armas. Após ter escapado do cerco a cidade de Nis, decidiu criar uma companhia de mercenários e ganhar muito dinheiro. Tem olhos dourados.
  • Arkos (nível 2): humano bárbaro. Saiu da sua tribo afim de explorar o mundo e descobrir as recompensas que ele traz. Usa o totem da tartaruga (+1 na CA).
Nayan, capital de Napes.
Nayan, capital de Napes.

– Finalmente! – o arqueiro sorria diante da estrada de terra inclinada que levava a cidade. – Concluímos o trabalho e agora você deve pagar a outra metade do acordo.

– Pelo seio de Dana! Você comeria merda para cagar ouro se pudesse. – resmungou Elfric. – Quando chegarmos a cervejaria eu lhe darei o dinheiro.

   A terra enlameada e marcada por profundos sulcos alongava-se na estrada entre um denso capim alto onde cavalos, bezerros e outros animais pastavam. O sol resolvera dar as caras após dias ausente, raios claros e quentes aquecendo o morro. Nayan apresentava-se à frente, com muralhas altas e pedregosas, uma trama de torres intricadas e estreitas que provaram-se mortais em guerras passadas. No fosso, crianças mergulhavam na mesma água em que os animais saciavam a sede e as mulheres lavavam roupas, e acima, a ponte levadiça de madeira vibrava com as pesadas carroças transportando grãos, carne, madeira e tecidos. Também transportava barris de freixo-verde, um componente essencial para a produção da cerveja Kelsus. Continuar lendo

O Chamado de Chernobyl #2 – Crepúsculo Radioativo

STALKER_lonerApós ter sobrevivido ao tiroteio na oficina mecânica, o Homem Marcado aprende que achar Strelok será uma tarefa mais difícil do que imaginara. Em busca de seu objetivo, ele viaja pelas entranhas da Zona, encontrando o desconhecido e tentando entender mais sobre si mesmo.

Estes contos são baseados na minha experiência com o jogo S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl.

Mods utilizados:

Autumn Aurora 2 (Thanatos Touch) 2.1

Boa viagem, S.T.A.L.K.E.R.! Continuar lendo

O Chamado de Chernobyl #1 – O Homem Marcado

Stalker

Nesta nova série de contos, descreverei minha jornada nos arredores de Chernobyl, no jogo S.T.A.L.K.E.R.: Shadow of Chernobyl. Um excelente jogo para PC, lançado em 2007 e desde então amado por muitos que revisitam a Zona através de inúmeros mods lançados. Estou refazendo o jogo do zero, portanto, acompanharemos todos os perigos vivenciados pelo Marked One.

Infelizmente, a resolução que estou usando para rodar o jogo não é das melhores, mas é o que meu monitor atual pode proporcionar.

Mods utilizados:

Autumn Aurora 2 (Thanatos Touch) 2.1

Aproveite a jornada!

2015-01-24_00001A Zona me chama, e eu devo segui-la.

Acordei num porão escuro, mal iluminado por uma lâmpada que dava forma ás paredes de tijolos, a cama improvisada e ao chão de madeira. Meu corpo tremia e implorava pelo total repouso, mas eu tinha que sair dali. De alguma forma, eu sabia disso.

Merda, eu não sabia meu próprio nome, nem de onde vim.

Mas sabia que estava na Zona. Sabia que tinha que matar Strelok. Continuar lendo

O diário de Argos Lockard #1 – Primeiro Dia

Gunslinger

Sistema: GURPS 4ª Edição – Ambientação Low Steampunk

Personagens:

– Argos Lockard (75 pontos; “Ladrão Atirador”)

– Beric Lockard (75 pontos; “Paladino”)

– Thorny (75 pontos; “Guerreiro”)

– Hundel Rauls Cody (75 pontos; “Mago”)

– Alastor Fletcher (75 pontos; “Clérigo”)


Meu nome é Argos Lockard.

E eu me sinto um idiota escrevendo aqui.

Este é o meu diário, onde escreverei coisas interessantes do meu dia. Talvez virem canções, huh?

Comprei esse diário achando que era um livro erótico ilustrado. Um Hafling me vendeu no distrito sub-transital em Newsforge. Dei as moedas antes de visualizar todo o conteúdo, então o ladrãozinho começou a correr. Apenas as primeiras páginas possuem ilustrações e um texto nada convincente. O restante está em branco.

Beric riu de mim por isso.

A capa é feita de couro e coberta com veludo púrpura. No centro, em alto relevo, há a forma de uma mulher esbelta, com coxas grossas, uma perna esticada e a outra com o joelho dobrado. Ambas as pernas bem separadas, um convite a entrada. Como eu iria imaginar que por baixo daquele conteúdo não existia mais 100 páginas de profanidades e perversões? Continuar lendo

Páginas de Voltura #02 – Horizontes Cinzentos parte 1

Olá, pessoas bonitas!

Estas são as Páginas de Voltura, contos e relatos sobre aventuras diversas num continente repleto de culturas diferentes, onde o perigo espreita. Puxem uma cadeira, paguem-me uma boa cerveja Kelsus e eu lhe contarei uma história sobre algumas pessoas metidas em encrencas.

Boa cerveja! Agora, esqueçam a canção do bardo nos fundos da taverna, são apenas mentiras.

Tudo isso aconteceu aqui, em Voltura.

E teve a participação de algumas pessoas bem distintas.

Sistema: Old Dragon (D20).

Personagens:

  • Elfric (nível 7): anão guerreiro. Ex-guarda de cidade que se viu forçado a encarar o mundo após sua esposa ter sido feita escrava pelos Homens-Lagartos. Tem como arma favorita uma montante.
  • Minukelsus (nível 6): humano necromante. Após ter sido curado de uma doença que o deixou repleto de cicatrizes, ele aprendeu o ofício da magia e busca itens mágicos para sua mestra. O grupo acha que ele é apenas um mago comum.
  • Trevor (nível 2): humano homem de armas. Após ter escapado do cerco a cidade de Nis, decidiu criar uma companhia de mercenários e ganhar muito dinheiro. Tem olhos dourados.
  • Arkos (nível 2): humano bárbaro. Saiu da sua tribo afim de explorar o mundo e descobrir as recompensas que ele traz. Usa o totem da tartaruga (+1 na CA).

Ouçam bem.

Viagem

Uma águia deslizava através do cinzento e preguiçoso horizonte, com as asas planando abaixo de sujas nuvens cor de grafite que desejavam uma tempestade. O céu encontrava-se num estado melindroso há alguns dias, demonstrando seu lamento em uma garoa leve e constante sobre aqueles que o entristeciam. Continuar lendo

Páginas de Voltura #01 – Os Águias Negras parte 2

Sejam bem-vindos a segunda parte do conto Os Águias Negras. A primeira parte você pode encontrar aqui. Leia a primeira parte ou você não entenderá muita coisa.

Esta história se passa em um pequeno cenário que criei, chamado Voltura.

VolturaVoltura é cheia de culturas diferentes que se encontraram violentamente há muito tempo e desde então tem convivido nem sempre em harmonia.

Esta campanha foi iniciada há muitos meses e não pretendo conta-la do inicio por enquanto, portanto, não estranhem o fato dos personagens (pelo menos dois deles) não serem de primeiro nível. Mas não se preocupem, eu menciono fatos do passado para não deixar ninguém perdido. Agora vamos às informações de jogo:

Sistema: Old Dragon (D20).

Personagens:

  • Elfric (nível 7): anão guerreiro. Ex-guarda de cidade que se viu forçado a encarar o mundo após sua esposa ter sido feita escrava pelos Homens-Lagartos. Tem como arma favorita uma montante.
  • Minukelsus (nível 6): humano necromante. Após ter sido curado de uma doença que o deixou repleto de cicatrizes, ele aprendeu o ofício da magia e busca itens mágicos para sua mestra. O grupo acha que ele é apenas um mago comum.
  • Trevor (nível 1): humano homem de armas. Após ter escapado do cerco a cidade de Nis, decidiu criar uma companhia de mercenários e ganhar muito dinheiro. Tem olhos dourados.
  • Arkos (nível 1): humano bárbaro. Saiu da sua tribo afim de explorar o mundo e descobrir as recompensas que ele traz. Usa o totem da tartaruga.

Boa leitura!

A cidade é mais ou menos assim, porém com uma de suas faces incrustada num paredão de rochas.
A cidade é mais ou menos assim, porém com uma de suas faces incrustada numa “mini montanha”.

Ysa e Arkos seguiram Trevor.

– Por que você me contrariou? Mandei ficar na praça. Essas coisas não são para mulheres!

– Lhe consegui um contrato, não foi? – a ex-escrava gesticulava com os braços tentando se explicar enquanto eles desciam as escadas da estalagem. – Afinal de contas, parece que mulheres são úteis também.

Trevor continuou bufando com raiva.

– E o que deu em você? Chamou o contratante de idiota, seu idiota! Queria ficar sem um contrato? – Ysa perdera a paciência.

– É exatamente o que você está fazendo. – observou astutamente Arkos, ainda desnudando Ysa com os olhos. Continuar lendo